28 de fevereiro de 2011

Ex namorado arrependido.

       Amigas e amigos, achei essa cartinha cisculando pela internet e tenho certeza que vale muito à pena compartilhar com vocês. Hoje, graças à Deus, não reajo aos términos de namoro como a grande maioria das mulheres, mas confesso que já fui exatamente como o texto descreve: "manda tudo pra p$?#..que pariu... Não quer mais saber de nada, só de sair beijando muito cara" 
      É bem por aí mesmo que o barco navega. Os homens modelam hoje as mulheres de amanhã. Graças à Deus estou mais velha, mais amadurecida e o fim do meu casamento foi sadio, sem brigas. (Motivos pra sair beijando todo mundo por aí e não ligar pra "por.." nenhuma eu tive, mas não vem ao caso expor. E nem me revoltar com o passado. Passou-passou. Amadureci. Não darei o troco porque quem acaba se prejudicando no final das contas sou eu mesma, até em questões de saúde que fica vulnerável aos "que vem". Enfim... A culpa das reações femininas de hoje são dos homens sim. Infelizmente!

-----------------------------------------------------------------------------------------

Desabafo de um ex-namorado de uma ex-menina boazinha :

Quem transformam as mulheres em galinhas... são os próprios homens.
Tudo bem. Queremos meninas legais, sexys, taradas, bonitas,inteligentes,
dedicadas e boazinhas... Muito fácil falar, pois quando aparece uma assim,
de bandeja, a primeira coisa que a
gente pensa é: Oba, me dei bem. Ficamos com elas uma vez, duas.
Começamos a pensar que essa é a mulher que as nossas mães gostariam de ter
como noras.
Se sair um namoro, vai ser uma relação estável. Você vai buscá-la na
na faculdade, vocês vão no cinema, num barzinho...
Tudo básico, até virar uma rotina sem graça... Você vai olhar os
caras bem vestidos e bem humorados indo pra noite arrasar com a mulherada e
vai morrer de inveja. Vai sentir falta de dar aquelas cantadas infalíveis na
noite, falta de dar umas olhadas pra uma gata, ou de dar aquela dançadinha
mais provocativa na pista... Você pensa: Acho que não estou pronto pra isso,
pra me enclausurar pro resto da vida nesse namoro. E a boa menina se
transforma numa mala, e aos poucos vai surgindo um nojo dela, uma aversão.
Quando tu vê o nome dela no celular, não dá vontade de atender... JÁ ERA.
Daí aquela promessa de vida estável vai por água a baixo, se a
menina não se dá conta, a gente começa a ser grosso, muito grosso.

E a pobre menina pensa: O que eu fiz?? Coitada, ela não fez nada, a
culpa é nossa mesmo... Aí, a gente volta pra nossa vidinha, que a gente
odiava até semanas atrás. A gente não vê a hora de sair e arrasar na
noite...
Grande ilusão. Você chega em casa depois da balada, sozinho e fica tentando
descobrir porque você não está satisfeito. De repente foi porque a menina da
night, a linda, gostosa, misteriosa, ficou contigo, passou a mão, rolou algo
mais, mas nem sequer mexeu com o seu coração. FRUSTRAÇÃO. Daí, por mais que
você não queira, você pensa na sua menina boazinha que você deixou pra
trás...

Enquanto isso, a boa menina, chateada, lesada, custa a entender o
que ela fez pra ter te afastado dela... Daí essa dúvida vira angústia, que
vira raiva. Aí a menina manda tudo pra p$?#..que pariu... Não quer mais
saber de nada, só de sair beijando muito cara. Resolve não se envolver mais,
pra não sair lesada, chutada ou chateada... Muito bem, acabamos de criar uma
monstra...

O tempo passa e a gente continua na mesma... Volta a reclamar da
vida e das mulheres. Elas só querem as coisas com homens cachorros e não
estão nem aí pra nós... Elas são assim por culpa nossa. A mulher vulcão da
night de hoje, era a boa menina de outro homem ontem... e assim
sucessivamente...

Provavelmente, essa nossa ex-boa menina, deve estar enlouquecendo a
cabeça de outro homem por aí... E eu a perdi para sempre, ela virou uma
mulher enlouquecedora e a encontrei na balada e nem olhou para mim.

Ass: Ex-namorado arrependido

Um comentário:

Isabella oliveira madeira disse...

Oi querida! Descupla por ter demorado em te contatar! Seja bem vinda lá no blog amigo do cão amigo!
Qualquer dúvida pode falar comigo!
beijokas, Isa.